jump to navigation

O Mega Drive nos 8 Bits 30 30America/Bahia janeiro 30America/Bahia 2016

Posted by bluepasj in DUALIDADE, LISTAS.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

A seguir estão alguns jogos que estiveram tanto no Mega Drive, quanto no Master System e no Game Gear (e no NES/Nintendinho). Inclusive é nessa ordem que as imagens estão postadas. Acho muito interessante olhar como alguns jogos ficam com downgrade/versão demake. Alguns estão apenas a título de comparação, como Sonic 2, por exemplo, que é um jogo completamente diferente em cada uma das suas três iterações (mega, Master e Game Gear). E o Megaman Willy Wars é, na verdade, um remake dos três primeiros Mega Man do Nintendinho.

The Addams FamilyaddamsfCastle of IllusioncilDynamite HeaddydhEcco the DolphineccoThe Lion KinglkingRoad Rash 2rrashSuper Monaco GP 2smgp2Streets of Rage 2sor2California GamescgDesert StrikeDSGolden Axe

ga

Mercs

m

Strider

sStreet Fighter 2 Champion Editionsf2

Wonder Boy in Monster Worldwbimw

Gunstar Heroes

gh

Ristarr

Spiderman Vs. Kingpinsvk
Sonic the Hedgehog 2sonic

Megaman Willy Wars – Megaman 1/2/3MMWW

Battletoads

btoads nesmd

Fonte das imagens:

MobyGames

Tradução – Entrevista com Presidente da Treasure 14 14America/Bahia julho 14America/Bahia 2015

Posted by bluepasj in ENTREVISTAS, GENESISTÓRIAS, Traduções.
Tags: , , , ,
add a comment

httpmegadrive.me20111103an-interview-with-treasure

Vocês vão logo descobrir quão incrível a Treasure é, quando vocês jogarem Gunstar Heroes. Esta companhia dedicada mostra um comprometimento com qualidade diferente de qualquer outra que conhecemos. O que a Game Fan quer para seus leitores é o que a Treasure quer para seus jogadores. Eles estão comprometidos em fazer o que eles acreditam que vocês querem, não o que as grandes corporações querem, que é o motivo de terem abandonado a Konami. Eu estou certo que depois que vocês lerem essa entrevista vocês vão acreditar firmemente que há pelo menos uma companhia com os SEUS melhores interesses em mente, e que o futuro dos proprietários de um Sega é muito promissor!

Esta entrevista foi feita com o presidente da Treasure, senhor Masato Maegawa, e foi conduzida por Kei Kuboki e fotografada por Takahiro Yagi, nossos mais valorosos correspondentes japoneses.

  • Quando você começou a Treasure?

Nós começamos oficialmente a companhia em 19 de junho de 1992.

  • Qual foi a razão para começar sua própria companhia?

Eu tinha sonhado em possuir minha própria companhia desde que eu era jovem, então depois de gastar quatro anos na Konami, eu sabia que eu pertencia a esta indústria, então eu decidi começar minha própria casa de desenvolvimento.

  • De onde você tirou o nome Treasure?

(Rindo) Nós queríamos ser um tesouro (treasure) para esta indústria!

  • Quão grande é o seu time?

Até agora 18 pessoas.

  • Dos 18, quantos são programadores?

Quase todo mundo aqui é um programador.

  • Quais são os backgrounds deles?

Quase todo mundo é da Konami, seus trabalhos prévios incluem: Qix, Bucky O’Hare, os Simpsons para arcade, Castlevania 4, Contra 3 e Axelay para o Super Nintendo.

  • Quais sãos as idades médias deles?

Nosso mais jovem tem 19 e o mais velho tem 37, a média é de aproximadamente 27.

  • O que te fez decidir deixar a Konami?

Basicamente, a Konami é uma companhia enorme, então você não pode criar jogos livremente. Os grandes títulos da Konami são TMNT, Castlevania, etc. Eu simplesmente não conseguia mais aguentar ficar fazendo sequencias, mas para aumentar as vendas é preciso fazer continuações. Quando eu apresentei a minha ideia para Gunstar Heroes, eles disseram, “não, isto não vai vender”. Entende, eles só querem o que é certeza por que eles são uma companhia tão importante.

  • Então você tem conseguido fazer jogos sem restrições agora que você tem a Treasure?

Não é 100%, por que agora estamos trabalhando para a Sega, que também é uma empresa grande, mas nós certamente temos muito mais liberdade e podemos fazer praticamente tudo que queremos, dentro dos limites da razão é claro.

  • A Konami é uma grande 3rd party da Nintendo, então por que agora você estão fazendo jogos para a Sega?

Eu sempre fui fascinado por hardware. As pessoas estão constantemente comparando o Mega Drive com o SNES, dizendo que o SNES tem mais cores, etc… Mas o Mega Drive em um processador 68000, que é muito fácil de ser trabalhado por programadores. Eu fui um programador por anos, fazendo jogos para o SNES, e eu posso te dizer, o hardware dá muito trabalho. Se os consumidores olharem para uma imagem parada, eles podem pensar que o SNES é melhor, mas de verdade, se você tentasse colocar Gunstar Heroes no SNES não haveria como. Vê aqueles chefes? No SNES eles iriam ficar lentos, aquele movimento requisitou tanta computação! Só poderia ser feito no hardware da Sega.

  • Quantas cores vocês tem na tela em Gunstar?

Na verdade há 64, mas podemos fazer parecer que há muito mais, adicionando efeitos de sombra e luz, etc. Quando você olhar Sonic ou Gunstar você vai pensar que eles mostram mais de 64 cores, mas eles não mostram, nós apenas temos que fazer parecer que há mais. Na minha opinião as cores parecem tão boas quanto as do Super Nintendo. Nós também podemos fazer parecer que há 3 ou 4 telas presentes, apesar de você supostamente poder mostrar apenas duas (o fundo e a frente) de uma vez. Como eu disse, o hardware é muito fácil de trabalhar. Tudo considerado, a 68000 é uma CPU muito boa, deixando espaço para experimentação, enquanto o hardware do SN te limita aos padrões de design dele. Escala e rotação podem ser implementados no software Sega, esqueça isso no SN.

  • Você tem planos para CD-ROM?

Agora não há muitos sistemas por aí, mas estamos interessados nesse novo hardware. Não há planos agora, mas talvez em um ano. Além disso, os 32-bits estão vindo aí…

  • Para falar a verdade essa é minha próxima questão. Rumores do projeto do 32-bit da Sega, o Sega Saturn, estão rodando por aí em nossos escritórios. O que você sabe a respeito?

Tudo que posso dizer é que está vindo no próximo ano e eu estou ansioso por isso. Estou mais interessado em desenvolver para 32-bit do que para CD-ROM.

  • E já que estamos no assunto dos 32-bits, e sobre o 3DO? Vocês desenvolverão jogos para ele?

Até agora não temos planos, nesse momento não temos funcionários suficientes para começar em um novo formato. Nós acabamos de terminar nosso primeiro título para a Sega e temos muitas ideias ainda. Entenda, se você seguir imediatamente para o novo hardware, a substância dos jogos vai ser negligenciada. Por instância, o 32-bit vai ter gráficos incríveis e movimentos fluidos, etc. mas isto não tem nada a ver com a substância, é apenas cosmético. Nós queremos levar o 16-bit da Sega aos seus limites, e só então ir atrás do 32-bit.

  • Você considera o mercado norte-americano quanto se lança em um projeto?

É claro! A Sega é maior nos Estados Unidos do que no Japão, então nós definitivamente consideramos isso.

  • Quanto tempo levou para desenvolver Gunstar Heroes?

Nós tínhamos uma ideia, então esperamos três meses pelo nosso time de desenvolvimento. Daquele ponto em diante levamos sete meses.

  • Todos os 18 membros do time estavam envolvidos?

Não, não todo mundo, nos dividimos em dois times, um para Gunstar e o outro para nosso jogo do McDonalds. Naquele momento nós tínhamos 12 pessoas então foram seis para cada time; dois designers, dois programadores e duas pessoas do som. Nós trabalhamos com determinação!

  • Gunstar tem 8 megs. Você o comprimiu?

Sim, é muito. Na verdade é mais de 16 megs, jogue até o fim e você vai entender o que eu quero dizer.

  • Como está indo o jogo no Japão?

Muito bem! Como jogo original nós nos classificamos em 4º lugar nas maiores revistas japonesas como o jogo mais desejado, atrás de Street Fighter 2, Shining Force 2 e Virtua Racing.

  • Se você fosse avaliar esse jogo, qual nota você daria a ele?

Há coisas que nós deixamos de fora, então eu diria 80%. Se eu desse 100% iria significar que nunca podemos superá-lo, mas podemos.

  • Você está pensando em uma continuação?

Eu não diria isso, na verdade não.

  • Seu próximo lançamento é MacDonald’s Treasure Land Adventure. Por que você escolheu este personagem?

Nós não escolhemos, foi a Sega.

  • Como é ele?

Eu acho que é excelente.

  • Ok, as duas últimas questões. Há algum comentário que você gostaria de fazer a respeito da indústria?

Sim, ultimamente tudo que vemos são sequencias, ou traduções de jogos populares de arcade. É muito triste. Os consumidores estão buscando qualidade e designs de jogo originais, mas não tem muitas 3rd parties fazendo essas coisas. Nós vamos desenvolver apenas jogos originais! Para resumir, nós nos presenteamos com um desafio de fazer coisas novas na categoria de plataforma e ação. Nós gostaríamos de ser a companhia que fez o Sega Genesis e o Mega Drive conquistarem número um. Nós vamos pensar no que seria mais divertido, e então desenvolvê-lo.

  • Alguma palavra para os consumidores norte-americanos?

Nós vamos fazer jogos estupendos como Gunstar Heroes, então fiquem de olho na Treasure.

Gamefan: Obrigado por tudo e boa sorte!

Excerto retirado da revista Game Fan

volume 1 número 10

de setembro de 1993.

The Art of Videogames… 10 10America/Bahia janeiro 10America/Bahia 2012

Posted by bluepasj in CURIOSIDADES.
Tags: , , , , ,
add a comment

…teve uma votação que escolheu jogos de várias eras e consoles para figurarem em uma exposição de arte, sendo considerados, obviamente, obras de arte.

Aqui você pode ver mais sobre isso. (mais…)

Votação – Melhores Jogos de Mega Drive 13 13America/Bahia agosto 13America/Bahia 2011

Posted by bluepasj in dym, DYM AWARD, Top Games.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
9 comments

The One Only Dym Choice Awards

Dym Awards

No espírito de uma premiação para os melhores jogos de Mega Drive, inclusive devido ao fato de ser um videogame oficialmente ‘morto’ e isso facilita a escolha definitiva, decidi fazer uma votação. Então eu peço por favor que votem e divulguem essa votação. No fim do ano (de 2011) eu vou revelar os resultados. Há uma observação que deve ser feita: cada jogo de uma série com uma numeração não especificada se refere à série como um todo. Por exemplo: Vectorman se refere tanto ao primeiro como ao segundo jogo. Vamos às votações, dividindo por categorias de votação. Por favor, votem!

Categoria Gêneros

Categorias Técnicas

Categorias Artísticas

Prêmio Principal

Jogos de Andar e Atirar 11 11America/Bahia agosto 11America/Bahia 2011

Posted by bluepasj in dym, LISTAS.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

…os famosos run ‘n gun. Que podem, assim como hack’n slash, ser considerados ‘filhos’ do beat ‘em up (que são filhos dos fightin’). Isso porque o objetivo é matar tudo que se move. E com muita coisa se movendo! Muitos dos jogos dessa matéria se focam em atire do começo ao fim do jogo  e desvie dos tiros alheios. Embora alguns sejam menos frenéticos que outros. Vamos à listinha…

Contra Hard Corps: é o típico jogo do gênero. Como é um dos primeiros a ganhar destaque, também é o maior ícone entre os run’n guns. Sua marca registrada é a freneticidade, com inúmeros inimigos na tela, dificuldade de saber o que está acontecendo (piora em 2players) e, também, nível de dificuldade sempre exacerbado. A versão do Mega apresenta, ainda, caminhos diferentes para se chegar aos finais das fases. Com certeza a versão Mega, Hard Corps, é digno de fazer parte da série e ser considerado um dos melhores Contra.

Mercs: Diferentemente da maioria dos outros jogos desse post. Mercs é um run and gun diferente, já que não é só side-scroller, você pode se mover em todas as direções. É um jogo muito bom de guerra. Na verdade, quase pode ser considerado dois jogos em um, já que tem dois modos de jogo que são tão diferentes um do outro. O jogo perdeu o multiplayer, mas no geral foi feito um ótimo trabalho na conversão desse jogo dos Arcades para o Mega.

Gunstar Heroes: é o highlight do gênero, o top dos tops. Com certeza o melhor jogo de tiro em side scrolling já feito, a Treasure, empresa fantástica, superou todos os limites do Mega Drive e fez o jogo mais frenético da geração 16-bits. E com 2 jogadores a coisa explode na sua cara! (Sei que ficou pornográfica essa frase, mas relevem, please!) Enfim, tiros pra todo lado e pra todos os gostos. Imperdível, até mesmo pra quem não gosta de jogos de tiro, ainda mais pelos elementos de plataforma (comuns no gênero, aliás).

Mega Turrican: Não confundir com Turrican, o primeiro (e horrendo) jogo da série que saiu para Mega Drive. Mega Turrican é um jogo muito bom, muito climático e, se comparado com a versão Snes, tem maiores valores estético-artísticos e é mais adulto. O tema espacial em alta, como se pode ver pela foto, muitas cores. E a jogabilidade também não deixa a desejar. Muito bom!

Vectorman: Existe um post sobre Vectorman nesse blog. São dois jogos. Ambos ótimos, com gráficos inacreditáveis para o console. Embora o primeiro jogo seja melhor que o segundo. Vectorman, o robô que dá nome ao jogo é um dos grandes personagens dos games e, infelizmente, foi esquecido. Embora já houve planos de um VMan para o PS2, estava tão descaracterizado que foi melhor mesmo terem cancelado ele. VMan lives in our hearts! kkkk

Ranger X: Não é um jogo. É uma maravilha gráfica. Apesar de também ser um jogo, com um sistema de jogabilidade muito complexo. Assim como os jogos da Treasure, puxou os limites do Meguinha, se tornando um estupendo jogo em 2D. Um jogo de tiro cheio de coisas acontecendo na tela. Coisas grandes, enormes, todas muito bonitas e bem feitas.

Alien Soldier: Mais um jogo da apoteótica Treasure, explorando TODOS os limites do console Mega Drive. A diferença é que aqui também exploram todos os limites da dificuldade possíveis, alcançando níveis astronômicos e, possivelmente, um carimbo de Impossibilidade Humana de Chegar ao Fim. Apresenta uma jogabilidade complexa, porém com uma curva de aprendizado bem mais suave do que Ranger X.

 Doom Troopers: O jogo que ficou famoso simplesmente porque, ao atirar nos monstros, você arranca a cabeça deles. Muito sangrento e divertido. Também tem um clima único no tema espacial 16-bits, uma coisa que lembra aquele filme Tropas Estelares. Como se pode ver, os gráficos são muito bons e lembram um pouco Blackthorne, embora não sejam tão bons quanto os dele.

Sunset Riders: É, talvez, o mais famoso de toda a lista. E o único concorrente em fama é Contra, que é uma série, portanto isso mostra como Sunset Riders, um jogo só, foi aclamado pelos gamers. Com certeza quem não jogou não pode perder. E, como é bem diferente da versão Snes, mesmo quem jogou ela deveria jogar essa. Além do mais, a tecla direcional de 8-direções fáceis do Mega é bem melhor pra atirar em todas as direções, que é uma das coisas permitidas no jogo, além de uma porção de outras coisas divertidas. Além de, como de praxe entre os run’n gun, ter opção de jogar de 2.

chaos engineChaos Engine: Esse é um jogo de tiro para dois jogadores apenas para os aficcionados pelo gênero. Os gráficos são bons e a jogabilidade é caprichada. Só dá pra jogar de 2, ou você com um amigo ou com o segundo personagem sendo controlado pelo CPU. Aliás, a IA está bem feita também.

blaster master 2 sega mega drive genesisBlaster Master 2: É a continuação do clássico de Nes. Os gráficos não são lá essas coisas, mas satisfazem. Na jogabilidade ele é único, tem partes em que você controla um veículo e as partes em que desce e vai a pé, o que torna esse jogo diferente de todo o resto. É bastante aproveitável, tem um bom fator diversão. Vale a pena conhecer!

genesis E-SWATE-SWAT: Um dos primeiros jogos do Mega Drive, baseado num joguinho do Master System. Apesar de ter saído tão cedo no ciclo de vida do console, conseguiu se tornar um título cult, que todos que adoram um bom jogo de tiro aclamam. Tem alguns elementos interessantes em sua composição, como o jetpack, por exemplo.

Midnight Resistance (Japan) (2)

Midnight Resistance: Um outro jogo de tiro! E esse você começa vindo com um carro. Contra-feelings.

Twinkle Tale-10Twinkle Tale: Não se deixe enganar pela personagem principal, que é uma bruxinha. Esse é inegavelmente um dos melhores shoo’em up do Mega, e um dos mais originais e bonitos também, com certeza. O fato de  nunca ter ouvido falar dele é só pelo fato de que ele é um jogo underrated por ter sido lançado apenas no japão. Mas dê uma chance e você pode viciar.

140134-skeleton-krew-genesis-screenshot-game-startsSkeleton Krew: Jogo de tiro (muito difícil) isométrico para dois jogadores com tema dark, cyberpunk, climático e maduro e jogabilidade inovadora. Também apresenta gráficos lindos.

Robocop_VS_Terminator_Mega_Drive_ingame

Robocop vs. Terminator: Baseado em um gibi, é um jogo bem interessante de andar e atirar, especialmente para quem é fã do Robocop e/ou do Exterminador do Futuro.

final-zone-mega-driveFinal Zone: Feito pela Wolf Team, talentoso time de desenvolvimento responsável também por títulos como El Viento e Earnest Evans, esse é um interessante jogo de tiro cuja visão é isométrica, o que o torna bastante único.

Crack Down: Vindo dos arcades, Crack Down é m jogo de tiro diferente da norma, com um estilo um pouco mais furtivo, em que você tem o objetivo de instalar bombas em pontos específicos das fases com limite de tempo. E ainda tem modo par dois jogadores.

253

ResQCaso especial: ResQ: Um jogo cancelado de tiro, com o mesmo esquema veicular de Blaster Master, só que bem melhor. Estava quase terminado e se pode encontrar ROMs dele vazadas na net facilmente e constatar que teria sido um jogão.

Outros jogos: Rambo 3True Lies.

___________________________________________________

E é isso. Aqui termina a lista, espero que tenham gostado. Com certeza existem muito mais jogos do gênero. Com certeza, também, esses jogos da lista foram os maiores representantes do gênero na caixa preta 2D da Sega.

Veja também a versão em vídeo dessa lista clicando aqui.

Gunstar Heroes – heróis estelares de armas… que ownam! 3 03America/Bahia fevereiro 03America/Bahia 2011

Posted by bluepasj in REVIEW.
Tags: , , , , , ,
add a comment

Gunstar Heroes, ah, Gunstar Heroes! Que tal começar com uma afirmação polêmica e, em certos níveis, herege? Parece divertido, não é? Então… lá vai… calma, calma, eu vou, não precisa apressar…

Gunstar Heroes é MELHOR do que Metal Slug

É, é só isso. Eu achei bastante legal dizer isso. Metal Slug foi lançado num sistema superior, por uma empresa com mais experiência e muitos anos depois de GH. Tá, os gráficos de Slug são melhores que os de GH, mas no conjunto GH é muito melhor. Tá, mas eu gosto de Slug também.

E, digo mais, os gráficos de Gunstar Heroes tem um pouco mais de estilo. Mas esse não é um post comparativo e sim um review. Só falei aquela frase por motivos fúteis. Os gráficos de Hunstar Heroes são alguns dos melhores do Mega Drive, com muitos sprites muito animados, uma explosão de acontecimentos na tela o tempo todo, cores à revelia e efeitos especiais que o MD supostamente não faria. Tudo numa velocidade trepidante! A Treasure, a empresa que fez o game, é fantástica, com todos os seus jogos, praticamente, tirando todo o potencial do videogame em que são lançados! Por isso mesmo, os gráficos desse jogo chegam a limites inéditos e com uma escala um pouco acima do que um game 16-bit deveria ir. Além disso, um pouco se deve ao fato de ser um game relativamente curto, portanto muito mais fácil de ser bom tecnicamente. Mas o que fizeram foi tirar leite de pedra, mesmo assim.

Sonoramente, também fizeram um bom trabalho, com músicas agitadas que combinam e complementam a jogatina perfeitamente.

Mas é na jogabilidade que brilha, com uma mistura perfeita de tiros e plataforma. Há vários comandos como pular, dar voadora, rasteira, agarrar-se, saltar no canto da tela, e há também golpes de dois, como jogar seu amigo no oponente (ou jogar um oponente no outro). Tudo isso torna o jogo muito divertido. Ainda há fases de mudança de perspectiva que diferem completamente a jogabilidade (como a fase do carrinho, p.ex.). Além disso, você pode pegar até dois tipos de tiros e combiná-los de 4 maneiras diferentes. Isso dá uma variação enorme de tipos de tiros. Um jogo único, completamente frenético e grandioso.