jump to navigation

Votação – Melhores Jogos de Mega Drive 13 13America/Bahia agosto 13America/Bahia 2011

Posted by bluepasj in dym, DYM AWARD, Top Games.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
9 comments

The One Only Dym Choice Awards

Dym Awards

No espírito de uma premiação para os melhores jogos de Mega Drive, inclusive devido ao fato de ser um videogame oficialmente ‘morto’ e isso facilita a escolha definitiva, decidi fazer uma votação. Então eu peço por favor que votem e divulguem essa votação. No fim do ano (de 2011) eu vou revelar os resultados. Há uma observação que deve ser feita: cada jogo de uma série com uma numeração não especificada se refere à série como um todo. Por exemplo: Vectorman se refere tanto ao primeiro como ao segundo jogo. Vamos às votações, dividindo por categorias de votação. Por favor, votem!

Categoria Gêneros

Categorias Técnicas

Categorias Artísticas

Prêmio Principal

Jogos Para Jogar de Novo e de Novo 17 17America/Bahia novembro 17America/Bahia 2010

Posted by bluepasj in LISTAS.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Jogos para Jogar de Novo e de Novo:

Série Sonic: Sempre nas listas, Sonic tem um fator replay alto pelo grande número de caminhos diferentes nas fases.

Série Street Fighter 2: Com seus finais particulares de cada personagem e o modo de 2 players, é um jogo para se jogar várias vezes.

Gunstar Heroes: Só pelo seu ritmo já vale a rejogada. Ainda mais com a possibilidade de jogar de 2 com um parceiro diferente. E escolher um personagem diferente de um total de 4. E tem também as fases diferentes que podem ser conseguidas nos dados mais pra frente.

Toejam e Earl: Tem um altíssimo fator replay devido ao modo de fases aleatórias.

Série Mortal Kombat: Séries de luta tem o looping de se poder jogar com personagens diferentes. E MK é MK. Tem os fatalities diferentes que podem ser feitos e, no 1, finais diferentes para personagens diferentes.

Série Streets of Rage: Além de poder jogar com um parceiro de jogatina diferente, cada um de vocês pode escolher um personagem diferente e meter a porrada em alto estilo.

Série Golden Axe: Outro game em que a rejogabilidade está em escolher personagens diferentes e, mais pra frente nos jogos mais avançados, escolher um caminho diferente nas fases.

Contra: Quase tão frenético quando Gunstar Heroes, há tantas coisas que podem sair diferentes no meio da jogatina que cada vez que se joga é uma nova experiência de jogo.

Mercs: Dois modos de jogo completamente diferentes. Um com personagens variáveis. E armas variáveis. Mais nada a dizer.

Castlevania Bloodlines: Dois personagens diferentes asseguram a diversão dupla.

California Games: Jogar de grupo todos contra todos. Fazer grupos diferentes. Fazer novas experiências de jogo.

Yuyu Hakusho Sunset Fightrs/Maykyo Toitsusen (Com adaptador): Jogar com 4 pessoas contra ao mesmo tempo na tela. É isso.

TMNT: Hyper Stone Heist é um jogo para se jogar de novo e de novo, de um e de dois, com cada um dos quatro personagens diferentes.

Série Road Rash: Também tem várias possíveis variações durante as corridas, que asseguram o replay divertido.

Jogos Non-Stop (Nunca-Param) de Mega Drive 9 09America/Bahia novembro 09America/Bahia 2010

Posted by bluepasj in LISTAS.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Série Shinobi: Os jogos da série shinobi são sobre um ninja e sinceramente são dos mais originais e criativos action games. São três: • Revenge of Shinobi: Clássico dos clássicos. Trilha sonora de Yuzo Koshiro.

Shadow Dancer: Você joga com um cachorro.

• Shinobi 3 Return of the Ninja Master: É o que tem mais gimmicks de jogabilidade. Melhor em todos os quesitos. Jogaço-aço-aço.

Série Streets of Rage: São três jogos com nomes homônimos. Pancadaria como nunca foi vista antes nem depois nos games. É sério que nenhum beat’em up conseguiu superar essa série, com suas técnicas de duplas e golpes especiais.

Série Sonic: Sinônimo de “nunca-jamais-pare”!

Contra: A série Contra é caracterizada exatamente pela non-stop action. E no caso do Mega Drive, a jogabilidade está ainda mais pesada e tudo ainda mais frenético. É bem hardcore…

Gunstar Heroes: Ainda mais frenético do que o Contra e também é melhor. Esse não para mesmo! Felizmente, ele é menos hardcore, mais fácil, do que o Contra, mesmo com maior quantidade de coisas se movendo velozmente na tela.

T.M.N.T.: As Tartarugas Mutantes Ninjas Adolescentes tem um game no Mega Drive que é ação pura também. É o ótimo beat’em up Return of the Shredder – The Hyper Stone Heist.

Série Mortal Kombat: Mortal Kombat não é só um game de luta. É um game de lutas frenéticas e animais, alucinantes.

YuYu Hakusho Sunset Riders (Maykyo Toitsusen): Esse está aqui simplesmente por que jogar um jogo de luta com 4 players na tela (via adaptador) deve ser a coisa mais non-stop ever!

Road Rash: Corrida não poderia faltar numa lista de jogos que não param. Ainda mais quando um novo elemento é jogado na parada. É o que acontece em Road Rash que tem, além da corrida, muita pancadaria.

Skitchin: Outro estilo Road Rash, só que com patins. Tem a pancadaria, e ainda mais elementos, no caso: beirão.

Sparkster: A Konami fez esse mascote que nunca para. E é um jogaço. Só pra se ter uma ideia do quão frenético esse game é: o personagem principal tem um foguete nas costas.

Mercs: O jogo de guerra da Capcom para o Mega Drive entra aqui porque, como numa boa (com o perdão da palavra no contexto) guerra, ele não é parável. Nunca se tem um segundo de paz aqui.

Série Vectorman: Os dois vmans são o que á de melhor no meguinha, principalmente em termos de ação. Isso porque você pode fazer várias ações ao mesmo tempo, sem nenhum slowdown ou quebra de ritmo. Pulo duplo, andar e tiros podem ser feitos ao mesmo tempo!

Shmups: Há uma grande diversidade de jogos ‘navinha’ para o Genesis. E todos eles são altamente frenéticos. Se eu fosse fazer uma lista aqui, seria muito grande. Teria, por exemplo, Thunder Force, Elemental Force, Gaiares e tantos outros.

Comix Zone: Não é só rápido, é dinâmico. E dinamismo é velocidade.

Dynamitte Headdy: Como não poderia deixar de ser num jogo da Treasure, a ação aqui é tão alucinante que é o que mais chama atenção nesse jogo. É até capaz de seus dedos superaquecerem devido ao atrito com as teclas do controle… hahaha

Jogos Técnicamente Evolutivos do SMD 17 17America/Bahia setembro 17America/Bahia 2010

Posted by bluepasj in dym, LISTAS.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Sonic 3 & Knuckles: A ‘increible’ inovação trazida por esse cart foi a tecnologia lock-on, que permitia juntar dois cartuchos em um, fazendo um game supremo! Se o Mega Drive tivesse vivido mais, poderia ter usado mais essa técnica, porque, com certeza, foi um marco.

Vectorman: Vectorman utiliza uma técnica de renderizar os objetos num computador ultra-moderna pra época, depois transportá-los para o Genesis. Técnica semelhante foi usada em um outro jogo, chamado Donkey Kong Country, para o console Super Nintendo. Entretanto, Vectorman usa estonteantes, maravilhosos, incríveis, fantásticos, etc, etc, etc efeitos de iluminação! E tem, ainda, uma animação de cair o queixo, proporcionada pelo processador veloz do console. Além de uma jogabilidade simplesmente luxuosa (ah lôka kk).

Virtua Racing: Foi o primeiro e único game do Mega Drive a usar um chip especial no cartucho, no caso, o SVP – Sega vrVirtua Processor. Esse chip permitiu uma conversão perfeita de árcade, só que de um game poligonal! E a única perda em relação ao fliperama foi um mode de jogo! O modo stock car foi perdido. Além disso, tudo estava lá, até mudanças de ângulo de câmera! Rodando a uma velocidade boa e com bons gráficos e jogabilidade!

Gunstar Heroes: Milagre! Muitos disseram isso. A Treasure, empresa fantástica, capaz de tirar tudo o que um console tem pra ser tirado! Ainda vou fazer um post sobre todos os poucos mas fantásticos games dela para o meguinha. Aliás, ela se concentrou no Mega. Gunstar Heroes tem tudo o que os técnicos da época afirmavam que o mega não podia fazer, vários efeitos especiais, feitos por software! E a jogabilidade constantemente exuberantegunstar típica desse console, além de ser beeeeeeeeeeeem mais frenético e bacana que qualquer outro shooter da geração. Isso mesmo! Contra? Turrica? Não! O melhor game de tiro da geração 16-bits foi Gunstar Heroes, que, pra completar, tem alguns bons elementos de plataforma muito bem bolados e gameplay refinado.

Ranger-X: Outro que superou as expectativas dos técnicos de plantão, rangerxtirando quase que leite de pedra. Supera os limites de coloração da criticada paleta do meguinha, inclusive, e faz muito mais! Faz até mais que Gunstar. Entretanto, a jogabilidade é meio complicada…

Yuyu Hakusho Makyo Toitsuse (Sunset Fighters): Incrível jogo, com capacidade para lutas entre até 4 jogadores através de adaptador para 4 joysticks! Além do mais, apresenta 2 planos de batalha e variações no campo de batalha no decorrer da luta (tipo dia/noite por ex.). também, tem uma fidelidade muito alta ao desenho e bons gráficos e sons. Vale mencionar que também é da Treasure.

Red Zone: RZ é uma game de Genesis com efeitos típicos de um Jaguar!

red_zone

Adventures of Batman and Robin: Com seus efeitos absurdos (e dificuldade também absurda) esse jogo é, basicamente, uma demo das capacidades do Mega Drive. Ele apresenta tudo graficamente: bom uso da paleta, efeitos especiais muito bem feitos, bastante coisas na tela, boa arte… enfim, uma ótima amostra do que o Mega Drive é capaz.

Alien Soldier: Outro jogo de tiro da Treasure, esse é dificílimo, bem complexo e cheio de efeitos especiais embasbacantes.