jump to navigation

Os Jogos que Viraram Filme 23 23America/Bahia agosto 23America/Bahia 2014

Posted by bluepasj in dym, LISTAS, Uncategorized.
Tags: , , ,
trackback

Vários jogos da biblioteca do Meguinha se tornaram grandes hits do cinema (só que não, mas eles viraram filmes, de qualquer jeito ou coisas que parecem filmes). Sempre Geralmente ridículos e sem noção, eram a vergonha de todo gamer. E se não eram, bem, deveriam ser. Geralmente esses filmes faziam sucesso, mesmo os piores deles. Sim, eram outros tempos, tempos mais inocentes, tempos onde a internet ainda não era o que é hoje. Mas vamos listá-los:

sfmStreet Fighter: E o primeiro que eu vou listar é o hit dos arcades e depois dos consoles, que teve um filme em 1994 estrelado por Jean-Claude van Damme, que fazia o papel do personagem Guile, que é o personagem principal do filme, mesmo que o personagem principal dos jogos seja o Ryu. O filme conta um história que eu particularmente prefiro à do game, o que não a impede de ser uma porcaria infiel. O filme é absurdamente ruim, e com certeza não vale a pena ser visto, a menos que a título de curiosidade. É curiosa a presença de van Damme, por um fator, Mortal Kombat, que se tornou o rival de SF, começou sua vida como um jogo de luta com o Van Damme digitalizado, e provavelmente iria ser um licenciado de algum fime dele. Isso até mesmo pode ser visto no MK final, onde até mesmo o golpe do Van Damme em O Grande Dragão Branco pode ser executado pelo Johnny cage. O filme conta ainda com o ator porto-riquenho Raul Julia, numa performance muito elogiada. O filme fez sucesso, apesar das críticas. A ponto de se ter feito dois jogos horríveis baseados nele. Um jogo de luta digitalizado para arcade e outro jogo de luta (diferente) digitalizado para PSX e Saturn.

dd

Double Dragon: O beat’em up da Technōs Japan, que era muito famoso na era 8 bits, teve uma versão para o Genesis. Essa versão, apesar de não ter sido atualizada para a nova geração, teve melhorias técnicas, principalmente em relação a slowdowns. Double Dragon 2 também foi lançado pro Meguinha, só que apenas no Japão.  Infelizmente, o port do arcade para o meguinha de DD2 é extremamente criticado por ter sido muito mal feito. O Mega ainda teve um port direto do Double Dragon 3. Além disso, foi lançado um jogo de luta nomeado Double Dragon 5, feito por outra empresa e não a Technōs. Com relação ao filme, a história foi totalmente mudada. No jogo temos dois irmãos (Billy e Jimmy) que confrontam uma gangue que raptou a donzela que é interesse amoroso de ambos (!). Enquanto isso, no filme tempos um cara do mal chamado Shuko e medalhão que dá super poderes. Além disso, o filme se passa num ambiente bem diferente do jogo, um futuro meio distópico. O filme foi e é (justamente) criticado por ser muito trash. Porém, ele gerou frutos. Um jogo spin-off de luta lançado para arcade MVS e Neo Geo. Esse jogo não é ruim.

tartaruga

TMNT: As Tartarugas Mutantes Ninjas Adolescentes (adoro esse nome!) são exatamente o que o nome denuncia. É outro beat’em up, por que afinal, que outro tipo de jogos eles adaptariam senão de luta? Os jogos são baseados na popular franquia que se iniciou nas HQs e se expandiu para todo tipo de mídia imaginável. Enfim, o filme apresenta tramas similares às dos jogos, pelo menos. Por incrível que pareça, esse conceito bizarro teve três filmes live-action.

moko

Mortal Kombat: Na minha opinião é o único jogo daquela época, entre esses da lista, que tinha uma trama adaptável. E o filme ficou muito bom, apesar dos efeitos especiais hoje em dia serem datados. Na verdade, o filme todo é muito “anos 90” e está inteiramente datado. A trama do filme é quase como se fosse uma adaptação direta do primeiro e do segundo jogos da série. O filme ainda apresenta o astro Christopher Lambert no papel de Raiden. Dirigido por Paul W.S. Andersen, o mesmo cineasta que viria a destruir adaptações de franquias de videogame futuramente, o filme é um grande acerto. As escolhas dos atores e as caracterizações dos mesmos ficaram perfeitas, além de que o filme se leva mais a sério do que as outras adaptações dessa lista. A única que se compara, talvez seja a das tartarugas ninjas, mas a origem delas é nas comics, ao contrário de MK. O filme também teve uma animação chamada Mortal Kombat The Journey Begins, um belo extra que continha histórias complementares a respeito do universo e um making off do filme. O sucesso que o filme fez, infelizmente originou a continuação, chamada Mortal Kombat Aniquilação. Esse segundo filme tenta adaptar a trama de Mortal Kombat 3, mas falha miseravelmente e serve apenas como fan-service trash. O filme gerou também um livro baseado nele. Por fim, a música-tema do filme se tornou muito famosa (e você provavelmente a conhece). Outra adptação live-action de MK é a horrenda série de TV Mortal Kombat A Conquista. Ainda derivou mais ou menos desse filme a série animada Defenders of the Realm, também horrível.

Dungeons and Dragons e Prince of Persia também tiveram filmes, mas obviamente que o filme de D&D tem uma história própria e não se conecta a nenhum dos jogos da série, muito menos a Warriors of the Eternal Sun, o D&D do Mega. E o filme de Prince of Persia se baseia nos novos jogos de PS2.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: