jump to navigation

Evolução – Mortal Kombat 9 de maio de 2012

Posted by bluepasj in EVOLUÇÃO, Uncategorized.
Tags: , , , , , , ,
trackback

mkombat Mortal Kombat: O começo de tudo. O jogo que trouxe os gráficos digitalizados para os games (e com isso mais realismo do que se poderia imaginar antes). Pelo menos, o primeiro game digitalizado que, de verdade, deu certo. Tanto que muitos outros jogos que vieram depois não chegaram nem perto da qualidade do MK. Nem mesmo os capazes rapazes (rimou) da Naughty Dog que criaram Crash Bandicoot conseguiram fazer algo tão belo (estou falando do primeiro jogo deles, um horrendo jogo de luta 2D digitalizado). Mas voltando ao assunto, MK também acrescentou muita violência à mistura, principalmente com os famigerados fatalities. Mas não foi só nisso que MK inovou. Muito embora tenha influência de Street Fighter em sua básica concepção de um-contra-um, MK é um jogo completamente diferente, e de uma maneira funcional. Nenhum outro jogo de luta depois de SF conseguiu se soltar tanto dos grilhões estilísticos daquele jogo que deu origem aos jogos de luta vs (baseados em gerenciamento de espaço). Explico. Primeiramente, existem poucos golpes em MK que são feitos usando meia-luas, e MK implementou os golpes feitos com toques (um pra trás, um pra frente; dois pra trás, um pra baixo; pra baixo, pra cima; etc.). Não apenas isso, como acrescentou o gancho, um botão (inútil) de defesa (sem ser apertando na direção contrária ao inimigo (pra trás)) e isso sem mencionar os fatalities. E eu não deixo de notar que os pulos de MK são mais realísticos. As pessoas pulam girando, e não retas igual nos SF. Outra coisa que diferencia MK do SF são os golpes especiais com algum efeito além de dano. Sub-Zero congela o inimigo; Scorpion puxa ele para si… isso é outro elo quebrado com sucesso por MK em relação a SF e, em conseqüência, com todos os outros jogos de luta da época. Por isso ele travou uma guerra com SF, por serem os dois que eram criadores e imitados (por mais que MK beba da fonte de SF às vezes). No quesito da relação comparativa entre os MKs, esse primeiro passo tem um clima mais leve do que os outros, mas ainda assim macabro. A conversão do arcade para MD também ficou bastante satisfatória, manteve tudo que o jogo tinha de bom, inclusive o sangue (através de código(?!)). E a jogabilidade também está bacana. P.S.: história de MK supera quase todos os outros jogos da época.

ZmBiFKwO9CzTwqz Mortal Kombat 2: Já na segunda iteração uma grande diferença (embora não na prática (diga-se: gameplay)). Um clima mais sombrio do que o do primeiro, mas mantendo tudo que caracterizou aquele jogo. Personagens novos aparecem, mas uma das principais do 1º jogo, Sonya Blade, está ausente, pois foi seqüestrada. Os novos personagens e o clima mais ‘dark’ dão um tom totalmente novo ao segundo jogo da série.

Mortal Kombat 3 (2) Mortal Kombat 3: GIGANTESCA diferença de tudo que foi apresentado até agora. Inclusive, gerou uma ruptura na fan-base. Mas vamos por partes. Por que há tanta diferença assim? R.: O clima foi um pouco urbanizado nesse jogo, aparecendo cidades atuais e, inclusive, robôs. Nada disso condiz com os templos, florestas, esgotos e monges que vinham sendo apresentados até então. Além do mais, até a jogabilidade teve diferenças, já que foram acrescentados ao sistema combos (embora eu questione sua utilidade). Também foram inclusas novas finalizações, como os (hilários) friendships. Tudo isso fez com que algumas pessoas (a maioria?) dissessem que a série se deteriorou a partir desse 3º jogo, enquanto que outros (talvez os que conheceram a série desse jogo em diante) consideram esses os melhores da série. Esse segundo é o meu caso, mas estou ciente de que o consenso geral sobre os MKs clássicos é de que o segundo é o melhor de todos, mas não na versão Mega Drive, que foi considerada uma má conversão. De qualquer maneira, os gráficos e sons desse terceiro jogo estão melhores do que nunca. Principalmente a parte sonora, Dan Forden deu um show aqui. A jogabilidade também tem uma sensação mais feroz, mais agressiva, sente menos cadenciada do que nos jogos antigos. Para complementar a nova natureza selvagem dos combates, foi adicionado também um botão de corrida. Outra novidade são os cenários que tem várias camadas: você dá/leva um soco e vai parar num lugar diferente.

ultimate mortal kombat 3 Ultimate Mortal Kombat: O último (oficial) deles lançado para o pretinho-16 da Sega. UMK é, em minha humilde opinião o melhor de todos. Muitos consideram ele o melhor, também, inclusive um dos criadores da série. Na verdade, a coroa parece se dividir entre o 2 e o Ultimate, embora muita gente prefira o 3, por considerar que o Ultimate tem alguns excessos. O que eu acho é que o UMK apresenta uma grande quantidade de conteúdo, e isso é muito bom. Por outro lado, há uma enorme quantidade de combos infinitos que até um leigo em fighting games como eu (mesmo assim meu gênero favorito) nota. E há os palete swaps, os tão criticados palete swaps. Personagens com o mesmo sprite, apenas com as cores modificadas. Eu não achei isso tão prejudicial assim, principalmente por que existem diferenças na jogabilidade dos diferentes personagens que valem a pena escolher um ou outro. O sistema de combos retorna, finalizações diferentes também… na verdade o Ultimate é um update do 3, uma expansão do 3, tanto é que se chama UMK3.

Anúncios

Comentários»

1. PGC - 10 de maio de 2012

Muito bem citado.

Na época havia um domínio nos jogos de luta por parte do Street, serie da Capcom que convenhamos é um dos piores jogos de luta ja feito na minha opinião.

O SF e um jogo muito “burro” com um desequilibro entre os jogadores gritante , onde é certo que o cara que pegou o Riu vai dar um pau no que escolheu o Blanka.

O mercado meio que ansiava por algo do tipo do MK, não era preciso muito para bater a falta de versatilidade e criatividade do SF com sua jogabilidade e gráficos estranhos.

Mas ai veio o MK como você bem disse ,com uma qualidade assustadora para época, deixando o resto dos jogos no gênero em segundo plano por anos.

No MK era possível uma luta justa graças ao seu sistema bem mais inteligente , equilibrado e simples.

Eu já prefiro o MK1 e o MK 3 , neste ultimo apesar do clima futurista acho que ainda sim foi o melhor em todos os quesitos.

Nunca agradei muito da segunda versão , me parece faltar algo ali e não sei dizer bem o que é.

Curtir

bluepasj - 11 de maio de 2012

Mas pensando assim… você acha que falta alguma coisa logo naquele que é considerado uma má conversão para o Mega. Você jogou algum outro MK2? O do arcade através de emulação ou o MK2-32X?

Curtir

PGC - 12 de maio de 2012

Sim o primeiro contato que tive com o MK 2 foi justamente com o do Mega, mas logo depois passei a emular ele pelas primeiras versões do MAME.

Acho que umas das coisas que mais contribuiu pra minha frustração com o 2 foi o fato de ficar quase que impossível encaixar a magia do Sub Zero pois todos os personagens ficaram espertos se abaixando automaticamente.

Tambem ha muitos personagens sem carisma nenhum como Baraka, Meleena, Jade e Jax.

As fases de bonus sumiram junto com o contador de pontos que era um dos motivos de se encaixar golpes e fazer fatalites.

No MK3 tambem não ha soma de pontos mas pelo menos se tem a viciante sequencia de golpes onde se soma hits .

Curtir

bluepasj - 12 de maio de 2012

Eu gosto da Mileena, mas eu conheci ela no UMK3 ou no MK3.
Eu acho um pouco esquisito alguém gostar de fases de bonus. Mas eu acho menos chatas as fases de bonus do Street, até por que eu não sou capaz de descobrir como eu faço o que quer que eu tenha que fazer nas do MK1.

E caramba, você realmente sabe tudo sobre o gênero de luta. Me veio uma curiosidade agora: com quais personagens você joga no MK?

Curtir

PGC - 14 de maio de 2012

Meus favoritos são Sub-Zero(favorito de todos XD) Rayden( Que infelizmente ficou de fora no 3) Cyrax , NightWolf, Sonya (do 3), Jonny cage.

Pra falar a verdade eu sou péssimo em jogos de luta, é um gênero que eu gostava nessa época do boom dos MKs, depois deixei esse genero meio de lado junto com a morte da serie a parir do MK4 onde o pessoal perdeu o fio da meada.

Curtir

bluepasj - 14 de maio de 2012

E sobre o meu favorito, o Ultimate… o que você acha dele?

Curtir

bluepasj - 14 de maio de 2012

E eu não tenho os videogames novos, mas o MK9 parece ser muito bom, na verdade, parece que o 9 tá sendo o melhor MK já feito, melhor até do que os clássicos!

Curtir

PGC - 18 de maio de 2012

Gosto tanto do Ultimate quanto do 3.

O mais legal do Ultimete é que tem 2 Sub-Zeros XD

Enquanto o 3 do Mega é a melhor versão caseira no Ultimate eu ja prefiro do Snes.

Mas o bom mesmo é só no Mame.

Qual personagem você mais gosta de “Playar” Paulo?

Curtir

bluepasj - 18 de maio de 2012

‘Playar’? rsrsrs
Você é bem invocado no Sub-Zero, hein! Mas também, o poder de congelar dele é uma mão na roda pra quem não é tão bom em jogos de luta, como vc confessou (não) ser.

Meu preferido é o Noob Saibot (combo infinito). No 3 eu acho que eu prefiro jogar com o Cyrax. Na época que eu tinha um Mega, eu variava bastante. Eu gostei de jogar também com: Kitana, Sub-Zero (sem máscara principalmente), Smoke (poder de teleportar pelo chão), Sektor. E o que eu achava o pior de todos era justo o que é considerado o principal: o Liu Kang.

P.S.: Eu discordo. Eu acho o UMK do Mega bem melhor que o de Snes, principalmente por causa da sonoridade. E também por que a jogabilidade do Snes parece ter sido acelerada.

Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: