jump to navigation

Dualidade: Eternal Champions e Killer Instinct 13 de setembro de 2010

Posted by bluepasj in DUALIDADE.
Tags: , ,
trackback

Esses são, basicamente, os dois principais fighting games exclusivos do Mega e do Snes, respectivamente. E, vale a pena começar dizendo, Killer Instinct é muito melhor que Eternal. É assim, Eternal Champions tem um conceito, uma ideia muito melhor do que KI, anos-luz melhor até, que poderia se tornar um dos games mais impressionantes da época 16-bit. Mas a execução foi um pouco fraca, e a execução de Killer Instinct foi incrível, talvez até melhor do que a concepção. Ou seja, Eternal era pra ter sido um jogo bem melhor.

eternal_champions_image_m5UZrtMC002qedMEternal Champions tem ideias muito bacanas, tentou inovar com um novo estilo de se fazer os golpes especiais, o que praticamente tornou o game injogável. Ele tem um ótima história, ótimos personagens, aliás a trama contada permitiu variar bastante nos estilos dos personagens, já que são pessoas de várias épocas diferentes. O mais bacana sobre eles é que, em sua maioria, ou todos, são pessoas do mal com algo de bom. Também, EC tem alguns dos mais violentos fatalities ever. O nome não é fatality, mas é o que são. Infelizmente, não tem vozes, como os outros games de luta. Mas tem uma boa trilha sonora  e bons gráficos. Além disso, cada personagem tem um estilo de luta, todos baseados em realidade.

killer instinct kiKiller Instinct, por outro lado, tinha uma história boa, também, e, de maneira um pouco forçada, juntou personagens muito diferentes também. KI tem uma trilha sonora fenomenal e gráficos muito bem convertidos para o Snes, mesmo com uma grande perda na conversão, se torna quase imperceptível pelo bom trabalho de conversão da Nintendo/Rare/Midway(?). Também tem finalizações, os No Mercies, que são os fatalities, e os Humiliations, que são uma espécie de friendship, onde você faz seu inimigo derrotado dançar. Apesar de que os fatalities do KI serem beeeeeeeeeem leves, quase sem gore nenhum, mas ainda assim divertidos. Mas o que mais chama atenção nesse ótimo jogo são as seqüências, ou combos, abundantes e abuntantemente nomeados, eles podem ser enormes e são divertidos de ver e de fazer. O jogo tem uma fluidez muito boa, e uma climatização perfeita.

Enfim, EC Challenge from the Dark Side, a continuação para o Sega CD foi fraca, mas muito melhor que o original, e acaba sendo um bom game. Já a continuação de KI, apenas para arcades (não contar a versão para N64, sem nenhum charme), não foi tão boa quanto o original, até mesmo por deixar alguns personagens pra trás e trazer alguns personagens meio sem graça para a mistura. ECCftDS tem, enfim, muito mais qualidades do que KI2, e continua pior do que KI1.

É isso, particularmente, eu sou incapaz de jogar EC, mas um dia talvez eu consiga, já li relatos de gente que joga e acha uma maravilha, por ter um sistema de luta muito profundo, tipo que só hoje em dia surgiu um jogo tão profundo de luta quanto esse. Mas KI tem um estilo de jogo com uma curva de aprendizado melhorzinha, portanto é muito mais popular

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: